• Maria Helena Nunes

3 Dicas para sua empresa iniciar no Comércio Exterior

Sua empresa está consolidada na sua região, possui uma marca forte e clientes fiéis? Maravilha! Talvez seja o momento de oferecer seus produtos no exterior.


Imagem: Freepik


Uma importante preocupação dos gestores de pequenas e médias empresas são os altos custos de produção. Neste momento adverso de saúde pública e crise econômica causada pelo Coronavírus, encontrar maneiras de reduzir os custos é essencial.


Os grandes players avançam com tanta rapidez que as empresas menores precisam elaborar estratégias para se diferenciar junto aos clientes. Esta diferenciação poderá vir por meio de um atendimento personalizado, tecnologia, agilidade no processo de venda ou ainda, por redução no custo de seus produtos.


Continue lendo para entender um pouco mais a respeito.


1) Análise do seu produto


Dentro do seu portfólio de produtos verifique quais poderiam ser exportados. Se pergunte se a sua empresa possui capacidade produtiva de aumentar a produção deste item? Além disso, este produto está adequado ao mercado internacional? provavelmente será necessário revisar a embalagem ou manuais para outro idioma.


Por meio de pesquisa de mercado, investigue se o país escolhido utiliza este produto. Quem seria o público-alvo ideal para consumir seu produto? Quais serão seus concorrentes? Importante analisar também possíveis parceiros e fornecedores que poderão influenciar suas negociações.


2) Registre sua empresa como exportadora


Para exportações por pessoas jurídicas é necessário obter um registro junto à Secretaria da Receita Federal chamado Radar - Registro e Rastreamento da Atuação dos Intervenientes Aduaneiros. Trata-se de um registro obrigatório tanto para importadores quanto exportadores exigido pelo governo federal.


Com o Radar, a empresa exportadora consegue acesso ao Sistema Integrado do Comércio Exterior – Siscomex, necessário para a emissão dos documentos utilizados no comércio internacional.

Não se preocupe que você não precisa fazer sozinho este processo inicial! Sua contabilidade ou empresas de consultoria em comércio exterior possuem o conhecimento necessário para auxiliá-lo.


3) Reveja seus fornecedores e renegocie contratos


Como o momento é de redução de custos e revisão de processos, a área de compras poderá verificar os produtos similares ou substitutos que o mercado oferece com o melhor custo benefício. Permita-se analisar inclusive o comércio internacional. Afinal, grandes oportunidades poderão estar em outros países.


Não se preocupe, caso tenha receio com o comércio exterior. Procure um especialista na área que poderá simular os custos na importação das matérias-primas da sua empresa e verificar a possibilidade de uso de benefícios fiscais.


Outro ponto interessante que caso a quantidade importada não seja suficiente para completar um container, é possível consolidar esta carga com outras semelhantes que estejam vindo para o nosso país, barateando o custo do frete. Este processo é chamado de consolidação de container e é muito comum nas importações.


Adaptar seu estoque para o recebimento de mercadorias importadas, avaliar quais produtos seriam estratégicos importar, além de capacitar os colaboradores sobre o tema são os principais passos. Conte com a Excent Consultoria nos seus projetos internacionais!


Até o próximo artigo!

11 visualizações
  • Branca Ícone LinkedIn
  • Branco Facebook Ícone
  • White YouTube Icon